Certificação PSVA

Para a CVRA constitui uma prioridade a proteção e valorização dos ativos naturais através do fomento da utilização de práticas sustentáveis, tendo para tal desenvolvido e implementado o Programa de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo (PSVA), com o propósito de aliar a competitividade do sector a  objetivos ambientais, económicos e sociais,  criando oportunidades a partir de uma estratégia de sustentabilidade integrada e orientada.

A certificação de produção sustentável de vinho é a garantia de uma avaliação independente por uma terceira parte, credenciada pelo Sistema De Qualidade Português, das boas práticas de sustentabilidade que constituem uma fonte importante de informação para avaliar, garantir e melhorar as condições ambientais e sócio -económicas da indústria. 

O caminho da certificação permite uma maior compreensão sobre essas práticas de sustentabilidade, na medida em que exige um conjunto de evidências que facilitam o:

  • Mapeamento de riscos de produtos;
  • Design de pedidos de tender;
  • Orientação de compra do cliente

O esquema de certificação do PSVA foca-se em 4 pilares globais:

  • Supervisão, Gestão, Qualidade
  • Social
  • Ambiental
  • Requisitos exclusivos

O modelo do sistema de reconhecimento da qualidade do Programa de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo, (PSVA), é um referencial que se baseia nos requisitos definidos nos 18 capítulos desenvolvidos no programa e na estrutura internacional das normas ISO, que constitui um standard internacionalmente reconhecido.

Modelo de Certificação

O Modelo de Certificação seguido por este referencial, assenta num conjunto de pressupostos que têm que estar cumpridos de modo prévio à candidatura à Certificação PSVA.

Pressupostos a cumprir prévios à candidatura à Certificação PSVA:

  1. Execução de uma autoavaliação. A autoavaliação foi desenvolvida para ser uma metodologia normalizada e alinhada com o referencial a adotar pelo Programa, a preencher pelos aderentes e com uma matriz de avaliação de níveis de desempenho. Pretende-se que esta autoavaliação respeite a metodologia clássica de melhoria contínua de um sistema e será por isso obrigatório a sua execução anual. A mesma está organizada em 3 sectores distintos (Viticultura; Adega; Viticultura & Adega), consoante a tipologia de produtores presentes no universo da CVRA.
  2. Implementação inicial dos Capítulos de Intervenção Primária, após a qual será estabelecida uma Categoria Geral de Sustentabilidade, após a conclusão da autoavaliação para os 11 capítulos.
  3. Implementação numa segunda fase, dos 7 Capítulos de Intervenção Secundária, após a conclusão da autoavaliação dos Capítulos de Intervenção Secundária, com a obtenção da categoria de DESENVOLVIDO.
  4. A concessão de Certificação PSVA, será realizada por uma entidade certificadora, acreditada pelo IPAC – Instituto de Acreditação Português, pela Norma ISO 17021, para certificação de sistemas, que esteja aprovada pela CVRA.

Será apenas quando o membro do PSVA atingir a Categoria Final de Desenvolvido nos Capítulos de Intervenção Secundária que se procederá a uma validação de terceira parte e a um reconhecimento do sistema em sustentabilidade para o processo produtivo do membro PSVA em causa.

Após submissão da Autoavaliação, por forma a garantir a credibilidade do projeto, todos os resultados das autoavaliações de cada membro do PSVA serão sujeitas a uma verificação interna por parte da CVRA. 

Categoria Geral de Sustentabilidade

A Categoria Geral de Sustentabilidade será estabelecida após a conclusão da autoavaliação para os 18 capítulos disponíveis. 

Percentagem Mínima de Transição para a Categoria Geral de Sustentabilidade do PSVA

O objetivo final para cada membro do PSVA será o de trabalhar a sua própria melhoria continua com o intuito de se situar eventualmente na Categoria Geral de Sustentabilidade de Desenvolvido.

O membro do PSVA poder-se-á candidatar a certificar o programa implementado na sua organização, por uma entidade certificadora independente, que cumpra com os requisitos estabelecidos pela CVRA. 

Os requisitos serão aplicados aos três tipos de Programa existentes, adequados aos três sectores: Viticultura, Adega, ou Viticultura & Adega.

O Programa tem um Conjunto de 11 Capítulos de Intervenção Primária, e outro conjunto de 7 Capítulos de Intervenção Secundária.

 

Os Organismos Certificadores

A CVRA desenvolveu o referencial normativo “Especificação Técnica PSVA”, que define as condições necessárias à avaliação da implementação do PSVA no sistema de gestão das organizações dos agentes económicos membros do PSVA, para que os mesmos possam obter a certificação segundo o referencial de produção sustentável (Certificação PSVA).

O referencial normativo “Especificação Técnica PSVA”, propriedade da CVRA, beneficiou, no seu desenvolvimento, da colaboração das quatro Entidades Certificadoras (EC). As quatro EC, entidades acreditadas pelo IPAC- Instituto Português de Acreditação pela Norma ISO/IEC 17021 para a certificação Sistemas de Gestão, são:

     
             

BUREAU VERITAS
Portugal

 

CERTIS
Controlo e Certificação, Lda.

 

KIWA SATIVA
Controlo e Certificação

 

SGS Portugal
Sociedade Geral de Superintendência, S.A

Esquema representativo da certificação

Para mais informações sobre o sistema de Certificação PSVA por favor contatar o departamento de Sustentabilidade da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana.